Exposição
12.12.12
Fotografias de vários autores

O 12.12.12 é um veículo. O transporte dos retratos de 12 fotógrafos sobre o Portugal de 2012. Olhares que podem ser políticos, económicos ou sociais, mas sempre críticos e honestos. É um documento, um testemunho e uma denúncia do olhar coletivo – mas ao mesmo tempo distinto – de quem acompanhou o quotidiano de Portugal este ano. De Norte a Sul, a crise atravessa este projeto. Embora nem sempre a mesma. Há nestes 12 olhares crises mais recentes, outras do século passado.

Há prédios em ruínas, conceitos que morrem e outros que são abortados antes de respirarem. Há pobres, desempregados e doentes. À sua volta, as pinceladas verdes do campo ou as eminências de betão armado das cidades e subúrbios portugueses. Lembranças de um passado prometedor ou memórias que já não se lembram do que é serem felizes. Lojas abertas e fechadas, estradas, casas e fábricas. Infraestruturas que gritam uma inutilidade que salta das imagens.

O 12.12.12 é uma exposição e um livro de duas gerações de profissionais do fotojornalismo e da fotografia documental. Ao longo das suas páginas e impressões, sente-se o abandono. Pessoas, objetos, espaços, cidades abandonadas por todos, dos vizinhos ao Estado. “Sabemos que a pobreza e o sofrimento, tal como a guerra e a doença, são fotogénicos. É uma armadilha perversa que os fotógrafos podem, muitas vezes involuntariamente, preparar para quem vê o seu trabalho.

Por isso é muito fácil cair na demagogia e na emoção fácil. Não foi o que estes doze fotógrafos fizeram. Como já disse, distinguem-se pela delicadeza e pelo cuidado, até por um pouco de ironia doce, que utilizaram e de que deram provas. Contada assim, quase uma doçura, esta crise não é por isso suportável”, escreve António Barreto no prefácio do livro.

Os donos destes olhares, que agora também vos pertencem, são: Lara Jacinto, José Carlos Carvalho, Nuno Veiga, Adriano Miranda, Vasco Célio, José Manuel Ribeiro, Adriana Morais, Ricardo Meireles, Nuno Fox, José António Rodrigues, Duarte Sá e Rodrigo Cabrita.

Deixe um Comentário

*