Cultura FNAC

Fórum FNAC

Fotografia de Susana Neves

 

O conceito inerente à marca FNAC passa pela promoção da cultura e das novas tecnologias. Desde a sua fundação, o objetivo foi sempre o de aproximar o consumidor das várias formas de cultura e de entretenimento, através de uma ampla oferta de livros, música, filmes, equipamento de som e imagem, assim como todas as tecnologias de informação e de comunicação. A ideia de uma sociedade culta e não elitista tem orientado as estratégias de operação e os planos de expansão do negócio nos vários mercados onde a FNAC opera.

Com a evolução das sociedades modernas, as tecnologias de informação e de comunicação têm um papel preponderante na divulgação e na partilha de conteúdos e de cultura. A oferta de produtos e de serviços FNAC tem acompanhado esta evolução e contribuído para um maior acesso a todas as novas tecnologias disponíveis no mercado.

   

O FÓRUM FNAC

A promoção da diversidade cultural tem inspirado a FNAC no seu apoio à criação artística, organizando, diariamente, eventos culturais de livre acesso nos Fóruns FNAC. Nas cidades onde está presente, a vida cultural marca encontro nos espaços FNAC. Diariamente, são realizadas iniciativas de dinamização cultural, como exposições fotográficas, lançamentos e apresentações de livros, atuações de música ao vivo, ciclos de filmes, formações e demonstrações de novas tecnologias, conversas literárias, colóquios e debates sobre temas da vida social, económica e cultural, e, ainda, animações infantis de índole pedagógica. Das tendências clássicas às vanguardistas, dos autores consagrados aos novos talentos, cada Fórum FNAC é um ponto de referência cultural no contexto social onde se insere.

 

Alguns dos momentos mais marcantes:

Encontros com autores

Conversas informais entre o público e escritores, nacionais e internacionais, como Urbano Tavares Rodrigues, António Alçada Baptista, António Lobo Antunes, Baptista Bastos, Rui Zink, Francisco José Viegas, Jacinto Lucas Pires, Nuno Júdice, Mário Cláudio, Agustina Bessa-Luís, Lídia Jorge, Valter Hugo Mãe, Gonçalo M. Tavares, José Luís Peixoto, Arturo Pérez-Reverte, Javier Cercas, Karla Suárez, Ingrid Betancourt, Nelson Motta, Leonardo Padura, Luis Sepúlveda, Paul Auster, Siri Hustvedt, Michael Cunningham, Peter Handke, entre outros.

    

      

     

Música ao Vivo

No palco do Fórum FNAC assistimos às atuações de Mariza, Camané, José Mário Branco, Jorge Palma, Sérgio Godinho, Rádio Macau, Carlos Bica, António Pinho Vargas, Blasted Mechanism, WrayGunn, The Gift, Dead Combo, David Fonseca, Clã, Blind Zero, assim como de PJ Harvey, David Byrne, Arto Lindsay, John Zorn, Lloyd Cole, Perry Blake, Tuxedomoon, Editors, Kimmo Pohjonen, Antony and the Johnsons, Lhasa, Vieux Farka Touré, Lila Downs, Arnaldo Antunes, entre outros.

   

      

   

Encontros com Cineastas

O Fórum FNAC é o ponto de encontro entre o público e cineastas como Manoel de Oliveira, Fernando Lopes, João Mário Grilo, José Fonseca e Costa, Teresa Villaverde, Leonel Vieira, Edgar Pêra e Pedro Costa; e ainda realizadores internacionais como Agnès Varda, Bill Plympton, André Téchiné, Gerrit van Dijk e Ron Diamond.

   

      

    

Exposições Fotográficas

Pelas galerias fotográficas FNAC, passam os trabalhos de grandes nomes da fotografia internacional: Sebastião Salgado, Dorothea Lange, Inge Morath, Man Ray, Henri Cartier-Bresson, Werner Bischof, Eve Arnold, Raymond Depardon, Cornell Capa, Bruce Davidson, Elliott Erwitt, Erich Hartmann, Ernst Haas, Inge Morath, Dennis Stock, Eugène Atget, George Rodger, Linda McCartney; e também grandes nomes do panorama nacional como Joshua Benoliel, Aurélio da Paz dos Reis, Bruno Santos, Alfredo Cunha, Daniel Rocha, António Júlio Duarte, José Maria Pimentel, Paulo Pimenta, Nelson Garrido, Paulo Nozolino, assim como de fotógrafos emergentes, alguns deles distinguidos pelo Prémio Novo Talento FNAC Fotografia, como João Margalha, Virgílio Ferreira, Nelson d’Aires, Inês d’Orey, Miguel Godinho, Frederico Azevedo e Lara Jacinto.

   

       

 

 

APOIO À CRIAÇÃO ARTÍSTICA – NOVOS TALENTOS FNAC

Os prémios Novos Talentos FNAC têm como premissas a liberdade artística e a promoção da diversidade cultural. O projeto Novos Talentos FNAC evidencia o destaque que a FNAC dedica a artistas nacionais promissores nas áreas da literatura, da música e da fotografia. Artistas ainda desconhecidos que se distinguem, no entanto, pela qualidade e inovação do seu trabalho, à margem das correntes, desprendido de estilos e modas.

 

- Na área da Literatura, o Prémio Novo Talento FNAC Literatura tem por objetivo apoiar a criação literária, ao promover autores desconhecidos, afirmando-se, simultaneamente, enquanto promotor cultural e especialista no mercado livreiro. O vencedor deste prémio vê a obra, que colocou a concurso, publicada.

 

- Na área da Música, a FNAC edita anualmente a coletânea Novos Talentos FNAC Música. Esta compilação pretende ser um retrato fiel dos projetos emergentes que habitam a cena musical portuguesa. As receitas deste CD duplo revertem, na sua totalidade, a favor da iniciativa “Infotecas FNAC/AMI contra a Infoexclusão”.

Artistas como os Deolinda, Sean Riley & The Slowriders, Rita Redshoes, Márcia, Norberto Lobo, Ana Free, peixe: avião, Anaquim, Orelha Negra, Samuel Úria, Mazgani, You Can’t Win, Charlie Brown e Frankie Chavez obtiveram sucesso após a sua participação nesta coletânea.

 

- Na área da Fotografia, a FNAC lança anualmente o Novo Talento FNAC Fotografia, legitimando o seu papel de especialista nesta área da cultura. Com o objetivo de descobrir jovens criadores, o Novo Talento FNAC Fotografia é atribuído, anualmente, a um portefólio de fotografias inéditas que se distinga pela sua originalidade, excelência técnica, coerência e capacidade narrativa. Durante cerca de 12 meses, as exposições premiadas circulam pelos diversos espaços FNAC nacionais.

A FNAC consolida, com estas iniciativas, o seu apoio à promoção da cultura portuguesa.

    

PELA DEFESA DO LIVRO E DA LEITURA

A FNAC, para além da edição dos trabalhos vencedores do Prémio Novo Talento FNAC Literatura, promove diversas iniciativas no âmbito do Dia Mundial da Poesia (21 de Março) e do Dia Mundial do Livro (23 de Abril):

 

Dia Mundial da Poesia: editou, em 2009, pela primeira vez, o livro RESUMO – uma antologia de poemas escolhidos por José Alberto Oliveira, José Tolentino Mendonça, Luís Miguel Queirós e Manuel de Freitas. Com este projeto, a FNAC pretende despertar o interesse do público pela poesia portuguesa, sensibilizando-o através da valorização dos nossos poetas e património cultural.

 

Dia Mundial do Livro: Desde 2008 que edita a publicação do volume O Prazer da Leitura, um livro de contos sem fins lucrativos, representativo da atual geração de escritores portugueses.

A totalidade das receitas destes projetos reverte a favor da iniciativa “Infotecas FNAC/AMI contra a Infoexclusão”.