Responsabilidade Social
FNAC E AMI CONTRA A POBREZA INFANTIL EM PORTUGAL
 

A FNAC organiza uma campanha de sensibilização e de recolha de fundos a favor da AMI para a luta contra a pobreza infantil e a exclusão social em Portugal.

Durante o período de Natal, até ao dia 31 de Dezembro, será possível contribuir a favor da luta contra a pobreza infantil em Portugal em qualquer FNAC do país, através do acréscimo de 1€, ou mais, ao total do talão de compra.   

A FNAC, através de mensagens difundidas pelas suas lojas, convida os clientes a oferecerem uma refeição, um banho ou uma lavagem de roupa, entre outros exemplos, a todos aqueles que não possuem recursos suficientes para satisfazer estas necessidades.      

                                                       

A totalidade dos fundos angariados reverterá a favor da Fundação AMI que, através de Espaços de Prevenção à Exclusão Social (EPES), oferece um serviço de apoio escolar e psicopedagógico e se dedica a promover as competências pessoais e sociais daqueles que os frequentam, de modo a prevenir futuras situações de insucesso escolar e de exclusão. Estes espaços funcionam nos Centros Porta Amiga de Almada, Chelas, Cascais e Vila Nova de Gaia, adaptados à realidade e às necessidades de cada utente.

A Pobreza Infantil em Portugal

A pobreza infantil é um flagelo social que compromete, a médio e longo prazo, o desenvolvimento da sociedade. As deficientes condições de nutrição condicionam a saúde das crianças e limitam o seu sucesso escolar, interferindo, desta forma, com a sua integração no mercado de trabalho, na idade adulta.

De acordo com o EUROSTAT, a taxa de pobreza infantil em Portugal, em 2011, já atingia os 28,6%, ultrapassando a média europeia que se fixava nos 27%. Num cenário sem apoios sociais e sem o trabalho realizado pelas instituições de solidariedade social, a situação nacional seria ainda mais inquietante.

Deixe um Comentário

1 Comentários
  • Eu nada posso dizer sobre pobreza infantil pois sou brasileira e aqui o nome já é outro ao invés de pobreza infantil temos miséria infantil acoplada de prostituiçao além de tráfico e outras disgraças imagiáveis a qualquer europeu ainda assim dou os parabéns a fnac pela espetacular iniciativa.

*