Exposição
OBRAS DE MISERICÓRDIA
Fotografias de Attilio Fiumarella | Novo Talento FNAC Fotografia 2013, Menção Honrosa

Em 1607 Michelangelo Merisi pinta, em Nápoles, a obra “Sete Obras de Misericórdia”.

Caravaggio usa a luz como na câmara obscura, imortaliza cenas de vida quotidiana num conjunto dinâmico e extremamente escultural.

As obras de misericórdia são catorze e dividem-se em obras corporais e obras espirituais.

Tendo como ponto de partida a forma de trabalhar do Caravaggio, o trabalho fotográfico “Obras de Misericórdia” desenvolve-se numa contínua dualidade entre corpo e espírito, homem e mulher, luz e sombra, personagem e fundo.

As boas obras são o fio condutor de uma narrativa que, falada através do corpo das personagens, documenta as mesmas como o produto de uma sociedade imperfeita.

As obras de misericórdia corporais são:

Dar de comer a quem tem fome;

Dar de beber a quem tem sede;

Vestir os nus;

Dar pousada aos peregrinos;

Assistir aos enfermos;

Visitar os presos;

Enterrar os mortos.

As obras de misericórdia espirituais são:

Dar bom conselho (Aconselhar os duvidosos);

Ensinar os ignorantes;

Corrigir os que erram;

Consolar os aflitos;

Perdoar as injúrias;

Sofrer com paciência as fraquezas do nosso próximo;

Rogar a Deus por vivos e defuntos.

Attilio Fiumarella

Deixe um Comentário

2 Comentários
  • Attilio Flumarella convida o “leitor” a deixar que as estórias se desnudem da alma que as aprisiona.
    Imagens que esmagam a indiferença dos olhares e gentilmente nos conduzem ao encontro do Humano.
    De “leitura” indispensável, cruéis e simultaneamente de uma beleza estonteante.

  • A melhor exibiçao de fotografia dos últimos tempos patente em Portugal. Para quem duvidava que a fogorafia é uma arte a sensibilidade captada através desta objetiva não deixa duvidas, quando a máquina é manuseada pela alma de quem tem alma de artista como denota Attillio Fiumarela

*