Exposição
Os Arquivos de Bergman
Fotografias de Rodagem

Esta exposição, resultante de uma parceria entre a FNAC e a TASCHEN, apresenta 18 momentos da vida de Ingmar Bergman (1918 – 2007), cineasta, escritor e dramaturgo sueco.

Ernst Ingmar Bergman nasceu a 14 de Julho de 1918, em Uppsala, a norte de Estocolmo. O seu pai, um pastor luterano, tratava com desdém e austeridade o jovem Bergman, uma criança frágil e doente. O realizador começou a sua carreira como argumentista e chegou a realizar anúncios publicitários para contornar o desemprego. A sua estreia no mundo cinematográfico aconteceu em 1946, com Kris. O reconhecimento internacional chegou com a película O Sétimo Selo, passada na Idade Média, que venceu o prémio do júri de Cannes em 1957.

Filmes como Cenas de um Casamento (1973) e Fanny e Alexandre (1982), nomeados para inúmeros prémios, deram a Bergman o estatuto de grande mestre do cinema moderno europeu.

Em 1963, Bergman foi nomeado diretor do Teatro Nacional sueco e, em 1985, recebeu a distinção de comendador da Legião de Honra francesa.

Em 1987, publicou a sua autobiografia, Lanterna Mágica. Um ano depois, fundou, com outros dois cineastas, a Academia Europeia de Cinema. Em 1997, recebeu a Palma de Ouro de carreira no Festival de Cannes.

Fora das luzes do cinema e do teatro, Bergman era, sobretudo, conhecido como um admirador de mulheres. Casou-se várias vezes e as suas aventuras com as atrizes principais dos seus filmes eram sobejamente conhecidas. Anunciou a sua retirada em 2004, depois de surpreender o mundo com a obra-prima Saraband (2003), aos 85 anos de idade. Em 2007, foi anunciada a morte de Ingmar Bergman, já com 89 anos.  

E, assim, as Lágrimas e Suspiros se desvanecem.