Novos Talentos FNAC Fotografia 2005
PAISAGENS ARTIFICIAIS
JOÃO MARGALHA

Nesta série de vinte fotografias sobre as Minas da Panasqueira sentimo-nos esmagados pelo tempo. 

João Margalha leva-nos com estas fotografias a uma viagem imagética sobre um lugar onde passeamos no “isto foi”, “isto é”, “isto será”. Neste sentido, as fotografias apresentadas não nos obrigam a uma leitura exclusiva, apenas nos alertam para a vida, para uma vida aliada a um passado, presa a um presente e incognitamente virada para um futuro.

A compreensão de que a vida é flutuante, de que a transformação é uma invariável da vida, e de que o território é uma propriedade sem dono, são as razões que levam João Margalha a escolher os “pontos de vista” e a pressionar o botão que acciona o dispositivo fotográfico. São estas razões que constroem o corpus deste trabalho, onde verificamos que as imagens apresentadas, quer sejam as paisagens, quer sejam os espaços, todas possuem um mesmo denominador comum: a intervenção do homem. No entanto, João Margalha mostra-nos a adaptação natural das paisagens e dos espaços a dois pilares constantes que sustentam o universo/vida: mutação e flutuação.

 

Ver fotografias de João Margalha