Exposição
Primavera
Christophe Maout

 Printemps, de Christophe Maout, exibe lado a lado, formas arquitectónicas e formas naturais. Os elementos da natureza no ambiente urbano, como a floreira na entrada do prédio ou os arbustos à beira da estrada, formam mais do que a habitual presença simbólica, são o próprio tema da fotografia.

Christophe Maout inverte as proporções e a natureza impõe-se, segura de si. A reduzida profundidade do campo visual da imagem mergulha o próprio fundo na obscuridade, ficando apenas as grandes linhas do edifício, a estrutura do seu volume. Em primeiro plano, alongam-se na superfície da imagem, a cerejeira japonesa, o lírio e o dente-de-leão.

São caules esguios ou retorcidos, folhas redondas, nervuras regulares; é o vocabulário da arquitectura vegetal que responde ao do betão. As correspondências formais que se revelam sob os nossos olhos enchem o quotidiano citadino com um eco poético inesperado.

 

 

Deixe um Comentário

*