Novos Talentos FNAC Fotografia 2006
UNTITLED SHORT FILMS – MY OWN PRIVATE WONDERLAND
TERESA SÁ

Nas imagens que cria Teresa Sá reivindica a riqueza do interior da mulher.

Inspirando-se em letras de música, espaços exteriores e, sobretudo, no cinema, as suas fotografias põem ao serviço deste tema o esforço do enquadramento, da luminosidade e da encenação – elementos que erguem nas imagens estáticas a textura de um enredo maior do que elas. Cada fotografia poderia ser um fragmento recortado de um filme, um convite à interpretação e reconstrução de um hipotético guião, fruto da imaginação do espectador.

O corpo é sempre o mesmo, situado em cada momento numa outra história, num cenário diferente que traduz novas emoções. Menos protagonista destas imagens do que moldura incompleta, este é o corpo que se renova a cada disparo da câmara.

Em Untitled Short Films, o seu ensaio fotográfico mais antigo, Teresa Sá deambula por quartos de hotel, inspirando-se directamente nas imagens de Cindy Sherman ou Nan Goldin, em encenações tristes e melancólicas de uma mulher que se procura.

Estes espaços interiores e opressivos contrastam com a luminosidade exterior das imagens que compõem My Own Private Wonderland, construídas cuidadosamente a partir de uma extensa pesquisa de locais. Os ambientes sugeridos são de liberdade, quase sempre alegria, numa sub-corrente onírica que afirma a pulsão vital da mulher, “uma espécie de Alice no País das Maravilhas”, nas palavras da autora.

Num contexto artístico em que as imagens femininas tendem a ser dramáticas, e em que a representação da mulher tende a observar a sua vitimização, este é um bem-vindo esforço de lembrar a sua individualidade e feminilidade e, sobretudo, a sua independência criativa.